Jogadores do Grêmio reclamam da arbitragem e destacam atuação no segundo tempo
23/11/2017 10:27 em ESPORTES

O clima no vestiário do Grêmio após o primeiro jogo da final da Libertadores teve uma mistura de sentimentos. Apesar da alegria pela vitória, os jogadores não esconderam a insatisfação com a arbitragem. A principal reclamação é por conta de um pênalti não marcado em Jael já nos acréscimos da partida.

 

• Grêmio se recupera de 1º tempo ruim, domina Lanús na etapa final e abre vantagem

 

“É uma final. Todo gol, qualquer vitória, é uma vantagem muito grande. É inadmissível vir na nossa casa e querer prejudicar a gente. O VAR não foi utilizado hoje aqui", reclamou o atacante Everton.

O goleiro Marcelo Grohe seguiu o mesmo tom e ainda citou a semifinal da Libertadores, quando o River Plate reclamou que o VAR favoreceu o Lanús. “O que mais incomoda é o árbitro de vídeo. Isso deixa todo mundo mais triste e revoltado. Se não tivesse o árbitro de vídeo, poderia não ter visto. Mas já é a segunda vez que acontece com o árbitro de vídeo. O que a gente não quer mais é ser prejudicado. Queremos que o juiz seja justo”, afirmou o goleiro.

 

O lateral Edílson também reclamou da arbitragem e analisou que o Grêmio mereceu a vitória pela atuação no segundo tempo da partida. “A gente tem uma vantagem. Lamenta esse problema com o árbitro de vídeo, teve um pênalti claro no Jael. Fizemos um grande segundo tempo. Eles nem chegaram perto da nossa área. Agora temos de ter os pés no chão e focar o máximo para o jogo de volta”, afirmou. Grêmio espera ter espaços na Argentina

 

Com a vitória de 1 a 0 na Arena, o Grêmio precisa de apenas um empate para conquistar o tricampeonato da Libertadores. Por conta disso, o atacante Everton projeta um jogo de espaços para o Tricolor pela necessidade de triunfo do Lanús na partida de volta.

 

“Hoje, eles procuraram ter mais a bola, tocar e deixar o tempo passar. Acredito que lá eles vão procurar mais o jogo, vão ter de sair e vão nos dar mais espaço”, projetou. Grêmio e Lanús se enfrentam na partida decisiva da Libertadores na próxima quarta-feira, às 21h45min, no estádio La Fortaleza. O Tricolor não contará com Kannemann, suspenso pelo terceiro cartão amarelo. Pelo mesmo motivo, o time argentino não terá o zagueiro Braghieri.

 

Fonte: Rádio Minuano

COMENTÁRIOS